Tufões e tempestades tropicais deixam mortos na Ásia

Tufões e tempestades tropicais deixaram quase 30 mortos e várias pessoas desaparecidas em Taiwan e no Japão, além de terem provocado muitas inundações e deslizamento de terras, indicaram nesta segunda-feira as autoridades locais.

AFP |

Em Taiwan, que foi atravessada sexta-feira pelo tufão Morakot ("Esmeralda" em tailandês), pelo menos 14 pessoas morreram, 51 desapareceram e 30 ficaram feridas, de acordo com os serviços de socorro.

O sul da ilha foi a zona mais afetada. Ao menos 12.000 militares foram mobilizados desde domingo para ajudar milhares de habitantes presos pelas inundações.

Hoje as chuvas continuam caindo: milhares de pessoas estão encurraladas com o aumento do nível das águas nas regiões de Tianan e Chiayi (sudoeste).

"São as piores inundações em Chiayi dos últimos 50 anos", destacou o prefeito, Chen Ming-wen.

Morakot provocou danos de pelos menos 3,4 bilhões de dólares taiwaneses (106 milhões de dólares). Mais de um milhão de casas estão sem água e luz, segundo as autoridades.

O mesmo tufão Morakot matou 20 pessoas nas Filipinas no fim de semana passado, onde centenas de milhares de pessoas tiveram de ser socorridas por causa das inundações.

Morakot passou nesta segunda-feira à categoria de tempestade tropical em Xangai, a capital econômica e financeira da China, onde esperavam chuvas torrenciais, assim como em Zheijiang e as outras duas províncias costeiras orientais, Jiangsu e Shandong.

Domingo, em Wenzhu, na província de Zheijiang, uma criança de quatro anos morreu porque a casa onde estava desabou pelo mau tempo, que obrigou quase um milhão de pessoas a deixarem suas residências.

As propriedades de mais de 3,4 milhões de pessoas sofreram danos materiais em Zheijiang, onde centenas de aldeias foram inundadas e mais de 1.800 casas derrubadas, de acordo com a agência oficial Nova China.

No Japão, outro tufão, Etau ("Nuvem de tempestade", na língua das ilhas Palau), acompanhado por chuvas torrenciais, chegou à costa do Pacífico, matando 13 pessoas e deixando várias outras desaparecidas, segundo a polícia.

O furacão deve chegar à região de Tóquio na manhã de terça-feira. Etau pode provocar a queda de até 250 mm de chuva na capital.

burs/ebe/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG