Tufões deixam mais de 60 mortos na Ásia

Dois tufões deixaram ao menos 61 mortos no leste da Ásia, em um balanço que pode ainda se agravar devido a um deslizamento de terra e lama que teria soterrado quase 100 pessoas em uma aldeia do sul de Taiwan, informaram nesta terça-feira fontes oficiais.

AFP |

Poucas horas antes da chegada de um tufão, o centro do Japão foi sacudido por um violento terremoto de intensidade 6,4 graus que deixou 40 feridos leves.

Pelo menos 41 pessoas morreram em Taiwan, atingida pelo tufão Morakot.

Na China, oito pessoas morreram. No Japão, que foi atingido também por outro tufão, o Etau, 12 pessoas faleceram.

Além disso, de acordo com a Agência Nacional de luta contra Incêndios de Taiwan, quase 100 pessoas podem ter sido enterradas vivas por um deslizamento de terra em Hsiaolin, uma aldeia remota do condado de Kaohsiung, onde equipes de socorro tentavam desesperadamente encontrar sobreviventes".

O Morakot provocou as piores inundações nos últimos 50 anos em Taiwan, onde as chuvas provocaram deslizamentos de terra, cobrindo casas e ruas, além de derrubar pontes.

Nesta terça-feira, as missões de resgate tentam encontrar os desaparecidos. As autoridades enviaram helicópteros às zonas do centro e do sul da ilha, que ficaram isoladas.

No total, 134 pessoas foram levadas de helicóptero a um lugar seguro no sul da ilha, incluindo 70 resgatadas de uma aldeia na montanha destruída pelos deslizamentos de terra, anunciaram os socorristas nesta terça-feira.

O Morakot causou danos em plantações de pelo menos cinco bilhões de dólares taiwaneses (156 milhões de dólares) e deixou sem água 850.000 casas, de acordo com as autoridades.

No leste da China, um grande deslizamento de terra provocado pelas chuvas derrubou sete casas no povoado de Pengxi (província de Zhejiang), matando duas pessoas e ferindo quatro, afirmaram nesta terça-feira os bombeiros e os vizinhos.

"Por volta das 10 horas da noite, ouvi barulhos muito fortes. Pensei que fosse um terremoto, e quando vi o que aconteceu, saí de casa e tentei ajudar nas operações de resgate", contou à AFP um morador local, Tang Zhonghai.

O tufão Morakot deixou outros seis mortos e três desaparecidos na China, e destruiu mais de 6.000 casas, anunciou o ministério dos Assuntos Civis.

O Japão enviou centenas de soldados para ajudar nos esforços para resgatar os habitantes depois da passagem do tufão Etau, que provocou inundações e deslizamentos de terra que mataram ao menos 12 pessoas e deixaram 18 desaparecidos, segundo a polícia e responsáveis.

burs-pst/lm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG