Tufão passa pela China e tira 100 mil pessoas de suas casas

Por James Pomfret HONG KONG (Reuters) - Um forte tufão atingiu uma área bastante populosa no sul da China nesta quarta-feira, provocando uma maré que só acontece uma vez no século em várias cidades, segundo a mídia estatal.

Reuters |

As autoridades tiraram mais de 100 mil pessoas de suas casas, antes do tufão Hagupit chegar à terra firme, perto do amanhecer. Nas Filipinas, pelo menos oito pessoas morreram devido à tempestade.

As ruas ficaram desertas e as lojas e estabelecimentos, fechados durante a tempestade, que derrubou árvores e outsoors nas cidades da província de Guangdong, incluindo Maoming, onde estava o centro da tempestade.

A agência de notícias estatal Xinhua disse que um barco de pesca afundou, mas não houve mortes no acidente.

A agência descreveu o tufão como o "pior a atingir Guangdong em mais de uma década", mas não foi especificado o critério de medição utilizado, já que os tufões do passado deixaram um alto número de mortos.

Hagupit causou uma maré de tempestade que só acontece uma vez a cada século -- um período de maré alta no qual o nível das águas podem ficar até 5 metros acima do normal -- em várias cidades costeiras, incluindo Foshan, Zhongshan, Zhuhai, Jiangmen e Yangjiang.

"O nível de água na estação hídrica de Guangzhou é de 2,73 metros, um recorde de 100 anos, e não parecia que ia baixar até o meio dia", disse a Xinhua.

A agência não disse se há risco de enchentes devido à maré alta.

As tempestades tropicais ganham força na região, devido às águas quentes do oceano. Por isso, Taiwan, Japão, Filipinas e sul da China são atingidos com frequência por tufões.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG