Tufão Nesat causa enchentes, destruição e mortes nas Filipinas

Ondas de até quatro metros destruíram casas, derrubaram árvores e inundaram bairros da capital, Manila, deixando sete mortos

iG São Paulo |

Com ventos de até 170 km/h, o tufão Nesat provocou inundações e destruição em Manila, capital das Filipinas, nesta terça-feira. A passagem do tufão deixou pelo menos sete mortos, a maioria na zona metropolitana da capital, que já sofria com fortes chuvas antes mesmo da chegada do Nesat. A agência AP disse que o número de vítimas chega a 12 em todo o país.

AP
Resgatista procura por vítimas em área inundada no subúrbio de Manila

Ondas de até quatro metros de altura destruíram casas e árvores e inundaram vizinhanças inteiras. Além disso, várias áreas da capital ficaram sem energia.

“Tudo está inundado. Não temos onde buscar abrigo. Até minha moto está cheia d’água”, afirmou Ray Gonzales, um dos milhares de moradores afetados pelas enchentes.

Entre as vítimas do tufão está um bebê de um mês que foi arrastado por um rio na província de Cataduanes. Quatro pescadores estão desaparecidos.

Na segunda-feira, autoridades ordenaram a retirada de mais de 100 mil moradores de áreas que poderiam ser atingidas por enchentes e deslizamentos de terras.

Voos para a região central do país foram suspensos e as escolas foram fechadas na capital na tarde de segunda-feira. A bolsa de valores também não funcionará nesta terça-feira.

O chefe do Gabinete de Defesa Civil, general Benito Ramos, afirmou que as autoridades ainda estão avaliando os danos causados pelo tufão, que se dirige ao Mar do Sul da China, podendo chegar ao país continental na quinta-feira.

O Nesat é o 16º tufão a atingir as Filipinas neste ano. A geografia do arquipélago faz com que esse tipo de ciclone se forme com facilidade na região.

Com AP, EFE e BBC

    Leia tudo sobre: filipinastudãonesatmanilaenchenteinundaçãochuva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG