Tufão Jangmi se aproxima da costa leste da China

As autoridades chinesas retiraram mais de 460 mil pessoas das províncias de Fujian e Zhejiang com a aproximação do tufão Jangmi, que deve atingir a costa leste do país na noite desta segunda-feira. Há um temor de que os ventos possam ultrapassar os 220 quilômetros por hora, como ocorreu na ilha de Taiwan no fim de semana.

BBC Brasil |

Apesar de ter sido rebaixado para a categoria de tempestade tropical na manhã desta segunda-feira, com ventos de 120 quilômetros por hora, o Jangmi causou destruição e mortes em sua passagem por Taiwan.

Como medida de precaução, as duas províncias chinesas chamaram de volta aos seus portos mais de 76 mil barcos.

Fujian, que fica na costa de frente para Taiwan, removeu mais de 267 mil pessoas que moram ou trabalham nas áreas próximas ao mar, informou nesta segunda-feira o jornal estatal China Daily.

Em Zhejiang, outros 200 mil foram retirados das áreas costeiras e levados para regiões mais altas.

Ambas as províncias estão em alerta para possíveis inundações e deslizamentos de terra.

Destruição
A passagem do Jangmi por Taiwan começou no fim de semana e continuava ainda na manhã desta segunda-feira.

Por causa das fortes chuvas, a Bolsa de Valores não operou nesta segunda-feira e alguns escritórios, escolas e instituições públicas também permaneceram fechados.

Ao todo, duas pessoas morreram e pelo menos outras 36 ficaram feridas na ilha.

O Jangmi é o quarto e mais forte tufão a atingir Taiwan somente neste ano e é o 15º a passar pela China.

O centro dele incidiu sobre o condado de Yilan, no nordeste da ilha, no meio da tarde de domingo, suspendendo todo tráfego aéreo e marítimo no estreito de Taiwan e deixando cerca de 86 mil casas sem energia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG