Tufão deixa mortos e desaparecidos na Coreia do Sul

Ao menos quatro morreram e dois continuam desaparecidos; na China, passagem do Muifa deixou mais de 800 mil desabrigados

iG São Paulo |

Ao menos quatro pessoas morreram e duas estão desaparecidas pelas chuvas torrenciais e fortes ventos provocados no oeste da Coreia do Sul pelo tufão Muifa.

AFP
Em Sinan, na Coreia do Sul, barreira de concreto em litoral foi destruída com passagem do tufão Muifa
De acordo com a agência sul-coreana de notícias Yonhap, a passagem do Muifa pela China deixou 870 mil desabrigados.

O centro do tufão, com ventos superiores a 90 km/h, segue em direção ao norte da China pelo Mar Amarelo, após causar grandes ondas e obrigar o cancelamento de mais de voos no principal aeroporto da Coreia do Sul, o de Incheon.

No domingo, o nono tufão da temporada provocou a morte de três pessoas na província de Jeolla do Sul, entre elas um idoso de 75 anos na Ilha de Wando quando tentava amarrar seu navio no meio do temporal. Uma quarta pessoa morreu em uma localidade ao sul. Outras duas continuam desaparecidas, depois de terem sido arrastadas por grandes ondas na faixa litorânea.

As autoridades pediram para reforçar as medidas de precaução na capital Seul que já sofreu neste verão com inundações e cujo principal rio, o Han, atravessa a cidade bem acima do seu leito normal.

O Muifa causou neste fim de semana inúmeros danos materiais na Ilha de Jeju, na Coreia do Sul. Centenas de voos foram cancelados e dezenas de conexões via mar tiveram de ser suspensas. Na localidade litorânea de Yeosu, onde ocorrerá a Expo 2012, ao menos 220 pessoas tiveram suas casas inundadas, enquanto 150 mil residências ficaram sem energia elétrica.

Além do tufão, que agora segue agora para a Coreia do Norte, a Coreia do Sul enfrenta um verão com fortes chuvas que já deixaram 60 mortos e inúmeros prejuízos.

*Com EFE

    Leia tudo sobre: chinatufãoxangaimuifacoreia do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG