Tufão deixa mais de 600 mortos ou desaparecidos em Taiwan

TAIPÉ (Reuters) - Militares começavam a resgatar corpos soterrados nesta sexta-feira em Taiwan, depois que um dos piores tufões já registrados na ilha deixou mais de 600 pessoas mortas ou desaparecidas. O centro de desastres de Taiwan registrou 153 mortes pela passagem do tufão Morakot. Também há 464 pessoas desaparecidas, possivelmente enterradas em deslizamentos de terras que varreram partes de aldeias no sul da ilha.

Reuters |

A mídia local informou que Taiwan prepara uma reforma no gabinete em meio às críticas sobre a resposta do governo às piores enchentes em 50 anos, provocadas por uma chuva recorde no país entre 7 e 9 de agosto trazida pelo tufão.

O presidente Ma Ying-jeou, cuja popularidade caiu com a percepção geral da demora em responder à tragédia, recebeu a promessa do Exército para começar a retirar os corpos atrás de sobreviventes, informou seu porta-voz.

"Ele sabe que é difícil, mas ele espera que isso possa ser feito", informou o porta-voz Tony Wang enquanto Ma visitava as aldeias onde moradores buscavam familiares soterrados. "O Exército fará o possível."

Hsinkai, uma aldeia onde 32 podem estar soterrados, será vasculhada em uma semana, informou o general do Exército Hu Jui-cho.

Mas sobreviventes da aldeia mais atingida Hsiao Lin, onde centenas podem estar soterrados, ainda não decidiu se eles querem que o Exército realiza operações para desenterrar os corpos, disse Wang.

(Reportagem de Ralph Jennings)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG