Tsunami gerado por terremoto no Chile atinge Havaí

Washington, 27 fev (EFE).- A série de grandes ondas gerada pelo forte terremoto que atingiu hoje o Chile chegou ao Havaí, informou o Centro de Alertas de Tsunami do Pacífico.

EFE |

As ondas chegaram cerca de 1 metro acima do nível usual, segundo a agência americana, que advertiu que as primeiras podem não ser as mais fortes.

"Está claro que um tsunami está ocorrendo no Havaí atualmente", disse à imprensa Nathan Becker, oceanógrafo do centro de alertas.

Até agora não houve problemas no arquipélago, mas há relatos de danos em Ventura (Califórnia), segundo Becker, que disse não conhecer a gravidade da situação.

Ao Havaí, chegaram duas ondas do tsunami, com um intervalo de 20 minutos, de acordo com o oceanógrafo. Segundo ele, as ondas gigantes devem durar entre uma e duas horas.

Seus efeitos são uma elevação do nível do mar acima da média, seguida de uma queda abaixo do normal.

O tsunami atingiu o arquipélago pouco depois das 12h05 (19h05, Brasília), mas o Havaí estava sob aviso e as autoridades tinham feito soar as sirenes às 6h (13h), quando começou a evacuação dos habitantes de áreas litorâneas.

O Aeroporto Internacional de Hilo, situado perto do litoral, foi fechado e as autoridades exigiram a retirada de embarcações da costa.

O Pentágono levou seus navios militares dos portos do Havaí para alto-mar, onde o impacto das ondas gigantes não é sentido.

Mais cedo, a Administração Nacional de Atmosfera e Oceanos dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês) indicou em comunicado que o tsunami poderia gerar danos no litoral de todas as ilhas do Havaí e enfatizou a necessidade de "tomar medidas urgentes para proteger vidas e propriedades".

Após o terremoto registrado na madrugada de hoje no Chile, os EUA emitiram um alerta de tsunami para praticamente todos os territórios do Pacífico, como Nova Zelândia, Austrália, Rússia, Indonésia, Japão e Filipinas.

Antes de chegar aos EUA, o tsunami matou três pessoas no arquipélago chileno de Juan Fernández, onde há outros 13 desaparecidos.

O tsunami também chegou às praias da Ilha de Páscoa, Ilhas Galápagos e da costa do México perto de Acapulco, embora com menor intensidade.

Peru, Equador e América Central já suspenderam o alerta de tsunami. O México o mantém e adverte de uma elevação progressiva do nível do mar de Chiapas a Baixa Califórnia.

As ondas registradas até agora são muito menores que as de 2004 (10 metros) no oceano Índico, que deixaram mais de 226 mil mortos.

O terremoto aconteceu hoje às 3h36 (na hora local e em Brasília) com epicentro na região de Bío-Bío, a 500 quilômetros de Santiago e a 90 quilômetros da capital regional, Concepción.

O Governo chileno confirmou pelo menos 214 mortos na tragédia. O sismo chegou a ser sentido em alguns bairros de São Paulo e teve 8,8 graus de magnitude na escala Richter, segundo o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, em inglês). EFE cma/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG