Tropas tailandesas recuam após 10 mortos e 521 feridos em Bangcoc

Bangcoc, 10 abr (EFE).- As tropas tailandesas receberam a ordem de se retirar depois que pelo menos dez pessoas morreram e 521 ficaram feridas em confrontos em Bangcoc contra os manifestantes antigovernamentais.

EFE |

Entre os mortos está um fotógrafo da agência de notícias "Reuters", identificado como Hiroyuki Muramoto, que foi baleado no estômago, segundo fontes médicas.

A retirada dos soldados e policiais das áreas ocupadas da capital tailandesa começou assim que o Governo do primeiro-ministro, Abhisit Vejjajiva, anunciou sua intenção de negociar com os líderes dos manifestantes.

Os chamados "camisas vermelhas" pertencem à Frente Unida para a Democracia e contra a Ditadura, grupo político criado pelos políticos próximos ao ex-líder tailandês Thaksin Shinawatra, deposto pelos militares em setembro de 2006.

O porta-voz da Capitania de Operações, coronel Sansern Kaewkamnerd, indicou que as negociações com os seguidores da Frente Unida eram necessárias por causa da deterioração da situação.

Kaewkamnerd, por sua vez, pediu a retirada dos manifestantes das zonas centrais da capital.

No entanto, Jatuporm Prompan, um dos líderes dos "camisas vermelhas", assegurou que a Frente Unida tinha decidido não negociar com o Governo, ao qual acusou de ordenar "um massacre". EFE grc/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG