Tropas russas vão ficar na Ossétia do Sul

As forças russas de manutenção da paz vão permanecer na república separatista da Ossétia do Sul, declarou na noite desta sexta-feira o comandante Marat Kulakhmetov, citado pela agência Interfax.

AFP |

"Não vamos sair, vamos continuar cumprindo as tarefas que nos foram atribuídas", disse Kulakhmetov.

No total, 12 soldados das forças russas foram mortos e outros 150 ficaram feridos nesta sexta-feira durante os combates contra as tropas georgianas em Tskhinvali, segundo um porta-voz do comandante destas forças, citado pela agência Interfax.

"Combates sangrentos" estavam acontecendo na noite desta sexta-feira entre "unidades georgianas" e as forças russas ao sul de Tskhinvali, a capital da Ossétia do Sul. A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, pediu à Rússia que "retire suas tropas de combates do território georgiano".

"Pedimos à Rússia que páre com seus ataques aéreos e seus disparos de mísseis, que respeite a integridade territorial da Geórgia e que retire suas tropas de combate do território georgiano", declarou Rice, em comunicado publicado pelo departamento de Estado.

A Geórgia lançou na noite desta sexta-feira uma ofensiva militar contra sua região separatista da Ossétia do Sul, que proclamou sua independência logo depois da queda da União Soviética, em 1991. A Ossétia do Sul tem o apoio da Rússia, mas não da comunidade internacional.

mp/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG