TBILISI (Reuters) - Tropas russas montaram pelo menos dois postos de controle nas cercanias da cidade georgiana de Gori, informaram testemunhas na quarta-feira, em um movimento classificado pela Geórgia como uma quebra do cessar-fogo. Uma testemunha disse que tropas russas avançaram para o sul desde a Ossétia do Sul para ocupar uma base abandonada de artilharia da Geórgia a 4 ou 5 km do centro de Gori.

Um cinegrafista da Reuters disse que viu um segundo posto de controle da Rússia em uma estrada que leva para o leste da cidade, em direção à capital da Geórgia, Tbilisi.

A Geórgia disse anteriormente que a Rússia havia mandado dezenas de tanques para Gori, mas Moscou negou prontamente e uma testemunha disse que a cidade estava vazia.

'Enquanto eu falo agora, tanques russos atacam Gori', disse o secretário do Conselho de Segurança Nacional da Geórgia, Kakha Lomaia, nesta quarta-feira.

O Exército da Rússia negou rapidamente qualquer incursão, dizendo 'não há unidades ou tropas de paz russas em Gori'.

Uma outra testemunha em Gori, a 25 km ao sul da capital da Ossétia do Sul, Tskhinvali, disse à Reuters que não via nenhum tanque russo nas redondezas.

'Estive por toda a cidade. Sem tanques, sem russos', disse a testemunha, que pediu para não ter seu nome publicado. 'As pessoas estão confusas e impacientes, entrando em pânico facilmente.'

Mais tarde, a mesma testemunha disse que forças russas haviam instalado um posto de controle na base de artilharia, 'na velha estrada de Tskhinvali, ao norte de Gori'.

Gori está praticamente abandonada agora, e a polícia georgiana bloqueou a principal rodovia para a cidade, bem depois de Tbilisi.

Forças da Geórgia deixaram a cidade na segunda-feira em direção à capital Tbilisi após serem expulsas por tropas russas.

(Por Matt Robinson e Niko Mchedishvili)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.