Tropas russas avançam para o interior do território da Geórgia

TBILISI - As tropas russas avançaram 40 quilômetros no território georgiano, a partir da região separatista de Abkhazia em direção à cidade de Senaki, na segunda-feira, informou o Ministério do Interior georgiano.

Redação com agências internacionais |

Senaki está fora da zona de segurança que delimita a fronteira entre a Abkhazia e o restante da Geórgia. Forças de paz russas estão na região desde que o território se separou, nos anos 1990.

"Eles avançaram em dezenas de blindados de transporte e agora estão em Senaki", disse Shota Utiashvili, porta-voz do Ministério do Interior.

A Rússia confirmou que tropas lançaram uma operação terrestre "preventiva" em território georgiano muito afastado da Ossétia do Sul, mas com o fim declarado de impedir novos ataques georgianos contra essa zona.


Tanques russos patrulham fronteira da Geórgia / AP

Cessar-fogo rejeitado

A Rússia rejeitou a última proposta de cessar-fogo feita pela Geórgia para pôr fim ao conflito envolvendo os dois países na segunda-feira e forças da Geórgia voltaram a atacar posições da Ossétia do Sul nesta manhã.

Autoridades russas afirmaram que sequer considerariam um documento pedindo uma trégua no momento atual. "Segundo informações de forças de paz na Ossétia do Sul, a Geórgia continua a usar força militar e, com isso, não podemos considerar esse documento", disse um porta-voz do Kremlin a jornalistas.

"As tropas georgianas retomaram seus bombardeios em massa com diferentes tipos de armas, entre elas artilharia pesada, contra localidades da Ossétia do Sul", declarou Irina Glagoieva, porta-voz do governo rebelde.

A declaração russa vem depois de o presidente georgiano, Mikheil Saakashvili assinar um documento em Tbilisi, capital da Geórgia, oferecendo um cessar-fogo .

Interferência dos EUA

Os Estados Unidos estão tentando perturbar as operações mililtares russas na Geórgia usando seus aviões para transportar as tropas georgianas do Iraque para as zonas em conflito, denunciou nesta segunda-feira o primeiro-ministro russo Vladimir Putin.

"É uma lástima que alguns de nossos aliados não nos ajudem e tentem, inclusive, nos perturbar, e com isso me refiro principalmente ao deslocamento do contingente militar da Geórgia no Iraque para a zona de conflito (oseta) pelos Estados Unidos e seus aviões de transporte militar", declarou Putin.


Mapa da Geórgia

Leia também:

Leia mais sobre Geórgia

* Com Reuters, AFP e EFE

    Leia tudo sobre: georgia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG