Bagdá, 22 ago (EFE).- Tropas iraquianas mataram hoje a tiros a um guarda de segurança que era responsável por proteger um dos escritórios do clérigo radical xiita Moqtada al-Sadr no leste de Bagdá, informaram fontes desse líder religioso.

Um porta-voz de Sadr disse, em comunicado, que as tropas iraquianas realizaram, ao amanhecer de hoje, uma batida no escritório, no bairro de Cidade de Sadr (de maioria xiita), e atiraram contra o guarda quando tentava escapar.

A vítima ficou gravemente ferida no tiroteio, mas morreu depois.

Outro guarda foi detido.

A fonte não divulgou a razão que levou as tropas iraquianas a atacar o escritório de Sadr, em um horário no qual a maioria das pessoas desse bairro estava dormindo.

Cidade de Sadr é reduto da milícia do Exército Mehdi. O Governo do primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, lançou uma forte ofensiva contra combatentes xiitas há várias semanas e, nessa operação, morreram ou foram detidos centenas de milicianos. EFE ah/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.