Tropas dos EUA e do Afeganistão lançam grande ofensiva contra o Taleban

Milhares de soldados norte-americanos, em conjunto com tropas do Afeganistão, lançaram neste sábado um grande ataque sobre um reduto taleban no sul do Afeganistão. Ao todo, 15 mil soldados participam da maior ofensiva contra os rebeldes desde a queda do regime taleban, em 2001.

iG São Paulo |

Fontes oficiais citadas pelo jornal "The Washington Post" indicaram que a incursão foi autorizada pelo presidente afegão, Hamid Karzai, depois de se encontrar na sexta-feira com o embaixador dos EUA, Karl Eikenberry, e o general Stanley McChrystal, comandante das forças da Otan no Afeganistão.


Soldados dos EUA se preparam para embarcar em helicóptero no Afeganistão / AP

A ofensiva começou na madrugada afegã de sábado (19h30 da sexta-feira em Brasília) quando a primeira onda de fuzileiros americanos e soldados afegãos desembarcaram de mais de 30 helicópteros CH-53 de transporte nos arredores da comunidade agrícola de Marja.

No total, participam 3.500 marines acompanhados por cerca de 1.500 soldados afegãos de infantaria com o apoio de outras milhares de tropas de bases próximas, informou o jornal. Na operação também participam tanques e caminhões blindados para a detecção de minas.

Segundo "The Washington Post", os marines que participam da operação em Marja correspondem às novas unidades que chegaram ao Afeganistão depois que o presidente Barack Obama decidiu aumentar o contingente militar em 30 mil homens para combater os talebans.

Acrescentou que o objetivo da ofensiva é privar os militares de um reduto na província de Helman onde, segundo a inteligência militar, existem centros de manufatura de artefatos explosivos e laboratórios para o processamento de drogas.


Soldado afegão revista civil durante operação / AFP

Ataque surpresa

O novo comandante das tropas estrangeiras no sul do Afeganistão, o general britânico Nick Carter, afirmou que a ofensiva lançada nesta madrugada pelas forças aliadas pegou os talebans de surpresa .

"Até agora, (a operação) foi extremamente bem-sucedida. Por enquanto, não houve baixas entre as forças aliadas durante os combates", disse Carter. "Parece que os pegamos desprevenidos. Aparentemente, eles estão completamente perdidos", acrescentou o general.

O objetivo da investida é devolver às autoridades locais o controle sobre a localidade de Marjah e acabar com o domínio taleban em boa parte dos núcleos populacionais ao redor do rio Helmand, que cruza a província de mesmo nome de norte a sul.

Leia mais sobre Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG