Tropas colombianas estreitam o cerco contra chefe militar das Farc

Bogotá, 26 jul (EFE).- Tropas colombianas estreitam o cerco contra o chefe militar das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Víctor Julio Suárez Rojas (Mono Jojoy), após as operações da última semana nas quais 29 guerrilheiros morreram, informaram fontes oficiais.

EFE |

O general Javier Flórez, comandante da chamada Força de Tarefa Conjunta Ômega, chamou hoje as últimas operações militares contra a frente 43 das Farc de "um golpe contundente".

Entre sexta-feira e sábado, 16 guerrilheiros das Farc, entre eles dois chefes da guerrilha, foram abatidos em um bombardeio e em posteriores combates.

As tropas "localizaram e desarticularam um acampamento da frente 43 das Farc, onde apreenderam material bélico e logístico", dizia um comunicado do comando militar publicado no sábado.

A ação contra essa frente rebelde ocorreu em uma área rural conhecida como Caño Cabra, entre as localidades de Puerto Rico e Vistahermosa, no departamento (estado) de Meta, a quase 300 quilômetros ao sudeste de Bogotá.

Um militar da Brigada de Aviação do Exército também morreu na operação.

Segundo o relatório, entre os guerrilheiros mortos estão "Negro Alberto", líder da frente 43; "Nacho", segundo chefe dessa facção e "Arnoldo", o elo dos anteriores com "Mono Jojoy", chefe militar da principal guerrilha colombiana.

Há vários dias a Força de Tarefa Ômega "pressiona" aos rebeldes da frente 43 nessa região contra "Mono Jojoy", também conhecido pelo pseudônimo "Jorge Briceño Suárez".

Na semana passada, em outra ação contra os chamados "anéis de segurança" de "Mono Jojoy", morreram mais 13 guerrilheiros na mesma região. EFE rrm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG