Tropas cingalesas invadem último reduto da guerrilha tâmil

NOVA DÉLHI - O Governo do Sri Lanka informou neste domingo que suas tropas entraram na localidade de Mullaitivu, no norte do país, considerada pelo Exército o último reduto dos rebeldes tâmeis. Após um ataque surpresa, as tropas entraram na cidade, onde o Exército tentou encurralar a guerrilha dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE, na sigla em inglês) durante as últimas semanas, informou o Ministério da Defesa num comunicado.

EFE |

Segundo fontes militares, os soldados encontraram uma "forte resistência" dos rebeldes ao entrar em Mullaitivu, controlada pelo LTTE desde 1996. "Assim que terminar o trabalho de 'limpeza' da região, (Mullaitivu) será declarada liberada", acrescentou o Ministério da Defesa.

Até o momento, o portal da guerrilha na internet, o Tamil.net, não divulgou nenhum comunicado a respeito.

Depois que no começo do mês tomou Kilinochi, a capital "de fato" do LTTE, localizada a oeste de Mullaitivu, o Exército disse ter iniciado a "batalha final" para acabar com a guerrilha.

No entanto, os Tigres de Libertação da Pátria Tâmil continuam presentes em várias regiões remotas do norte do país.

A guerrilha, que no passado conseguiu reconquistar algumas áreas tomadas pelo Exército do Sri Lanka, luta há 25 anos por um Estado independente no nordeste do país, onde a etnia tâmil, de religião hindu, predomina sobre os cingaleses, que professam o budismo e são maioria no resto do país. EFE amp/sc

    Leia tudo sobre: sri lanka

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG