Tropas bósnias vão se retirar do Iraque antes do final do ano

Sarajevo, 16 set (EFE).- Os soldados bósnios posicionados no Iraque, como parte do contingente internacional liderado pelos Estados Unidos, retornarão à Bósnia antes do final do ano dentro de um plano global para reduzir o número de tropas na região.

EFE |

Segundo um comunicado da Presidência da Bósnia publicado hoje, o embaixador americano no país, Charles English, informou sobre a decisão de limitar o número de soldados, dentro da qual se enquadraria a retirada dos soldados do país balcânico.

A nota indica que, considerando que a situação no Iraque está se estabilizando, é previsto que uma futura missão de paz seja integrada somente por militares de seis países, enquanto o resto se retiraria aos poucos até o fim deste ano.

A Bósnia participa há três anos da missão no Iraque com um grupo de 36 artífices e também com uma unidade de infantaria de 49 soldados, que estão posicionados desde agosto passado em uma base aliada em Bagdá.

Até agora não haviam vítimas entre os militares bósnios no Iraque, mas houve algumas entre civis que trabalham como motoristas ou guardas para companhias americanas.

Os dirigentes da Bósnia apoiaram plenamente o envio de soldados ao Iraque por considerarem que assim seria reforçada a posição do país no desejo de ingressar na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), embora tenha havido oposição da opinião pública.

O próprio país tem desdobrado em seu território forças da missão militar européia na Bósnia (Eufor), formada após a guerra civil de 1992 a 1995 para preservar a estabilidade e a paz. EFE nh/fh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG