Bagdá, 26 abr (EFE).- Dez membros da rede terrorista Al Qaeda morreram hoje em operações de segurança no Iraque, entre eles um importante chefe da organização ao norte de Bagdá.

Segundo um comunicado do Exército americano, tropas mataram cinco extremistas na zona leste de Tikrit, capital da província de Salah ad-Din, ao norte da capital iraquiana.

A nota diz que o confronto começou quando os militares foram atacados pelos terroristas. Durante o tiroteio, os americanos pediram reforço aéreo.

Nas buscas realizadas em prédios da região, as forças americanas encontraram armas e mais de 400 quilos de material explosivo, os quais foram detonados pelas tropas no mesmo local.

Um terrorista também se matou com um cinturão amarrado ao corpo perto de uma patrulha das tropas da coalizão no leste da cidade de Samarra, também em Salah ad-Din.

A nota não informou se o atentado causou baixas nas tropas de ocupação.

Nessa mesma região, um terrorista que se recusou a se render foi atingido por vários tiros dados pelos soldados, completa o comunicado.

Enquanto isso, a noroeste da cidade de Balad, as tropas americanas mataram "um importante líder da Al Qaeda" que, segundo os militares, não quis se entregar.

O comunicado também diz que 17 suspeitos de estarem ligados à Al Qaeda foram detidos.

Por outro lado, fontes policiais iraquianas informaram que as forças americanas mataram o suposto chefe da Al Qaeda em Salah ad-Din em uma batida realizada na madrugada de hoje na aldeia Al Naema, próxima a Tikrit.

O líder terrorista morreu junto a um de seus ajudantes, em uma casa na qual se escondia, afirmaram as fontes. EFE am/wr/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.