Tropas americanas começam a desocupar base aérea no Quirguistão

Moscou, 15 jun (EFE).- Tropas americanas começaram a desocupar a base aérea de Manas, localizada no Quirguistão e crucial para a operação aliada no Afeganistão.

EFE |

"Começamos a enviar algumas tropas para casa. A saída total deve terminar antes de 18 de agosto", disse Kristopher Bens, até hoje comandante da base. A data é o prazo limite imposto pelas autoridades locais.

Citado pela agência "Interfax", o militar apontou que 189 mil soldados de 20 países estiveram em Manas só em 2008, antes de viajarem ao Afeganistão.

Bens explicou que todas as instalações e a infraestrutura existente na base serão cedidas ao aeroporto internacional de Biskek, capital do país.

Manas esteve à disposição da coalizão aliada desde 2001. Esta é a última base dos Estados Unidos na Ásia Central.

Apesar da decisão de fechar o local, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, enviou semana passada uma carta ao seu colega quirguiz, Kurmanbek Bakiev, para agradecê-lo pela contribuição à estabilização do Afeganistão.

Mas o ministro de Assuntos Exteriores local, Kadirbek Sarbayev, garantiu que a decisão, tomada em 20 de fevereiro, não será reconsiderada e é "irreversível".

Em abril, o presidente do Quirguistão promulgou outra lei que revogava os acordos assinados com países que têm tropas destacadas na base, entre eles Espanha, França, Itália, Holanda e Austrália.

Além de um contingente de mil soldados americanos e aliados, Manas recebe diversos aviões cisterna e de transporte militar, vitais para as tropas no Afeganistão.

Após o anunciado fechamento da base, que fica a poucos quilômetros de Biskek, o Governo americano teve de pedir permissão a Rússia, Cazaquistão, Uzbequistão e Tadjiquistão para ter um corredor através de seus territórios, a fim de abastecer as forças em território afegão. EFE io/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG