Tropa do Paquistão diz ter invadido reduto do Taleban

PAQUISTÃO - Soldados paquistaneses levados de helicóptero invadiram na terça-feira um reduto do Taliban nos confins do vale do Swat, enquanto a Organização das Nações Unidas (ONU) pedia ajuda para centenas de milhares de refugiados.

Reuters |


Clique aqui para ver o infográfico


A ofensiva no vale do Swat, 130 quilômetros a noroeste de Islamabad, é considerada um teste a respeito do comprometimento do governo em enfrentar a crescente militância do Taleban, uma luta da qual recentemente os EUA acusaram o governo local de estar "abdicando".

Os combates provocam um êxodo de civis do vale, outrora um destino turístico, o que gera temores de uma crise humanitária.

Um oficial militar que supervisiona a ajuda aos refugiados disse que cerca de 800 mil civis fugiram dos últimos confrontos. Eles se somam a cerca de 500 mil pessoas que já havia fugido de combates anteriores no noroeste paquistanês, segundo o general de brigada Aamir Raza Qureshi.

Na terça-feira, helicópteros levaram soldados até o vale do Peochar, um tributário do Swat, onde o Taleban tem uma sede, segundo os militares.

"Sua missão é conduzir operações de busca e destruição", disse o porta-voz das Forças Armadas, general Athar Abbas. "Os militantes estão em fuga." Moradores disseram ter visto também o avanço de tropas por terra na direção de Peochar.

A ofensiva começou na semana passada, enquanto o presidente Asif Ali Zardari estava em Washington tentando convencer o governo norte-americano de que seu governo não está caindo e que ele está comprometido com o combate à militância.

Um acordo de paz de fevereiro, que na prática entregava o controle do Swat aos militantes, gerou preocupações de que o Taleban estaria prestes a conquistar outras partes do Paquistão, um país com armas nucleares, vital para os esforços dos EUA de derrotar a Al Qaeda e estabilizar o Afeganistão.

O general Abbas disse que 751 militantes foram mortos na ofensiva, enquanto 29 soldados morreram e 77 ficaram feridos. A maioria dos jornalistas deixou o Swat, e não houve confirmação independente sobre essa estimativa das baixas dos militantes.

Não foi possível ouvir representantes do Taleban acerca da ofensiva. Também houve confrontos em Imam Dehri, cidade do líder taliban do Swat, chamado Fazullah. Quatro militantes morreram ali, segundo Abbas. Ao todo cerca de 15 mil soldados enfrentam cerca de 5.000 militantes na região, segundo os militares.

Leia mais sobre: Paquistão - Taleban

    Leia tudo sobre: paquistãotaleban

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG