Tripulação do Discovery prepara nave para o pouso

Por Irene Klotz CABO CANAVERAL (Reuters) - Os astronautas do ônibus espacial Discovery empacotaram suas coisas e testaram os sistema de pouso da nave na sexta-feira, véspera do pouso previsto para ocorrer na Flórida, após 13 dias de missão.

Reuters |

O ônibus foi até a Estação Espacial Internacional levar o último conjunto de painéis de energia solar do complexo orbital, que a partir de maio poderá ter seis tripulantes fixos, em vez de três.

O pouso do Discovery está previsto para 13h39 de sábado (14h39 em Brasília) no Centro Espacial Kennedy, na Flórida. A previsão é de tempo bom.

"Vamos ficar de dedos cruzados", disse por rádio o comandante do Discovery, Lee Archambault, após ouvir a previsão.

O próximo voo tripulado da Nasa, com o ônibus Atlantis, está programado para decolar em 12 de maio, com a missão de fazer uma última manutenção no telescópio espacial Hubble.

Preparando o pouso, Archambault, o piloto Tony Antonelli e o engenheiro de voo Steven Swanson testaram os 44 jatos de direcionamento do Discovery e verificaram as superfícies móveis usadas para o controle aerodinâmico.

O astronauta japonês Koichi Wakata, que viajou no ônibus, ficou na estação para um período de quatro meses. A norte-americana Sandra Magnus, que vivia na estação desde novembro, ocupou o lugar dele na volta.

Ela passou parte do seu provável último dia no espaço exercitando-se na tentativa de mitigar parte do desconforto provocado pela volta à gravidade da Terra. Quando estão no espaço, os astronautas fazem pelo menos duas horas diárias de atividade física para manter o tônus muscular.

"Amanhã descobrirei se fiz um bom trabalho", disse ela a um grupo de escolar do Havaí, numa conversa por vídeo.

No sábado, Wakata ganhará dois novos colegas, que chegarão a bordo da nave russa Soyuz, onde viaja também o turista espacial Charles Simonyi, um bilionário norte-americano de origem húngara.

A chegada da Soyuz à estação está prevista para ocorrer horas depois do pouso do Discovery na Flórida. Simonyi voltará a Terra na Soyuz em 7 de abril, junto com o atual comandante da estação, Mike Fincke, e com o engenheiro de voo Yury Lonchakov.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG