Trinta membros dos Irmãos Muçulmanos são detidos antes de municipais no Egito

Cairo, 4 abr (EFE).- Trinta membros dos Irmãos Muçulmanos, o principal grupo de oposição egípcio, foram detidos hoje em quatro províncias egípcias, entre eles Mohammed Badie, membro do conselho de direção do grupo.

EFE |

Segundo um comunicado do grupo em seu site, as detenções ocorreram nas províncias de Beni Suef e Asiut, Ismailiya e Daqhaliya, durante a noite e as primeiras horas da sexta-feira.

Nas últimas 24 horas, foram detidos já 84 membros do grupo islâmico, quando só faltam quatro dias para as eleições municipais da próxima terça-feira.

Para este pleito, os Irmãos Muçulmanos só puderam inscrever 8% dos candidatos que pretendia apresentar, e os outros foram rejeitados, com alegações diversas.

Embora, em teoria, sejam um grupo ilegal, os Irmãos Muçulmanos têm uma sede, um site e certa atividade pública, mas periodicamente sofrem batidas. EFE nq/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG