repugnante política de detenções do Governo Bush - Mundo - iG" /

Tribunal qualifica como repugnante política de detenções do Governo Bush

Washington, 4 set (EFE).- Um tribunal de apelações do estado de Idaho qualificou hoje como repugnante a política de detenções seguida pelo Governo do ex-presidente dos Estados Unidos George W.

EFE |

Bush, após os atentados de 11 de setembro de 2001.

O tribunal formado por três juízes apontou em Boise, capital do estado, que o então secretário de Justiça, John Ashcroft, poderia ser processado judicialmente por pelo menos um dos homens detidos sob suspeitas infundadas.

O tratamento dado aos detidos foi "repugnante para a Constituição e uma dolorosa recordação de alguns dos piores capítulos de nossa história nacional", afirmou o tribunal.

Acrescentou que Abadullah al-Kidd, cidadão americano e estudante da universidade de Idaho, poderia processar Ashcroft pela violação de seus direitos constitucionais.

O homem foi detido em 2003 no aeroporto internacional de Dulles, no estado vizinho da Virgínia, e foi mantido preso durante várias semanas, de acordo com uma lei que permite a detenção indefinida de testemunhas materiais de um crime.

Segundo Kidd, em sua denúncia, apresentada em 2005, a detenção não só causou a perda de uma bolsa de estudos para estudar na Arábia Saudita, como também o deixou desempregado e terminou com seu casamento.

O homem, quem nunca foi acusado por nenhum crime, acrescentou que sua detenção foi o exemplo de uma política criada por Ashcroft para prender pessoas sob algum tipo de suspeita, especialmente muçulmanos ou de origem árabe, mesmo que não haja nenhuma prova. EFE ojl/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG