Tribunal paquistanês recebe pedido para voltar a julgar ex-primeiro-ministro

Islamabad, 2 set (EFE).- Uma agência governamental paquistanesa apresentou hoje um pedido ao Tribunal de Contas para que sejam retomados os casos de corrupção contra o ex-primeiro-ministro e líder da opositora Liga Muçulmana-N (PML-N), Nawaz Sharif, informou uma fonte judicial.

EFE |

O tribunal realizará uma audiência sobre o pedido do Escritório Nacional de Contas (NAB, sigla em inglês) no dia 4 de setembro, informa a fonte, citada pela emissora "Geo TV".

A mesma corte suspendeu anteriormente de forma indefinida os casos abertos contra ele.

"Trata-se de uma notícia muito negativa. Responde a uma atitude revanchista que tem fins políticos", declarou à Agência Efe o porta-voz da PML-N, Sidique Farouk.

No entanto, a ministra da Informação, Sherry Rehman, afirmou à imprensa local que o Partido Popular (PPP) "não promoverá políticas vingativas".

A NAB é uma agência governamental que não faz parte da estrutura judicial do país e cujo objetivo é "trabalhar para eliminar a corrupção" no Paquistão por meio da "observação" e da "luta" contra atividades fraudulentas, diz seu site.

O pedido do NAB chega quatro dias antes da votação presidencial e uma semana após a Liga-N abandonar o Governo após acusar o PPP de descumprir seus compromissos.

Sharif afirmou hoje que não acredita que o atual Governo encerre a legislatura e apostou em conseguir logo uma cadeira no Parlamento, algo que não pôde conseguir ao não poder concorrer ao pleito parcial de junho.

Uma corte provincial lhe proibiu de se apresentar a estas eleições por ter casos de corrupção abertos contra ele. EFE igb/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG