Um tribunal paquistanês ordenou nesta sexta-feira que o cientista nuclear Abdul Qadir Khan, pai da bomba atômica do país, seja libertado, depois de passar cinco anos em prisão domiciliar.

"O demandante é declarado cidadão livre e a ordem judicial escrita é eliminada", afirma a decisão do Alto Tribunal de Islamabad.

Nesta sexta-feira, o principal juiz do tribunal de Islamabad, Sardar Mohamad Aslam, ouviu os advogados do governo e do cientista nuclear a portas fechadas.

mmg-jaf/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.