Tribunal oferece liberdade sob fiança a Polanski

Um tribunal da Suíça aceitou conceder liberdade sob pagamento de fiança ao diretor de cinema Roman Polanski, que está preso no país desde setembro, acusado de ter abusado sexualmente de uma menor nos Estados Unidos. A concessão do direito de liberdade sob fiança, no entanto, será agora analisada pelo Ministério da Justiça da Suíça, que pode aceitar a decisão do tribunal ou apresentar recurso contra ela.

BBC Brasil |

De acordo com a imprensa suíça, no entanto, a ministra da Justiça já teria afirmado que não veria motivo para apelar contra a decisão.

Fiança
A fiança foi fixada em US$ 4,5 milhões e, caso o diretor pague a quantia, ainda teria que permanecer em prisão domiciliar e sob monitoramento eletrônico em seu chalé nos Alpes, de acordo com a agência de notícias Associated Press.

A eventual concessão do direito a Polanski também não afetaria a decisão do governo suíço de extraditar ou não o cineasta francês de origem polonesa para os Estados Unidos.

Polanski está sendo buscado pela Justiça dos Estados Unidos desde 1978, quando fugiu do país após ter sido condenado por ter mantido relações sexuais com uma menina de 13 anos de idade, o que é ilegal no país.

O cineasta, que mora na França, foi preso em 26 de setembro, quando viajou para a Suíça para participar o Festival de Cinema de Zurique.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG