Tribunal internacional pretende julgar chefes do Khmer Vermelho em setembro

Phnom Penh, 25 jun (EFE).- O tribunal internacional que julgará o genocídio cambojano pretende realizar em setembro o primeiro julgamento público contra os antigos chefes do regime do Khmer Vermelho.

EFE |

Fontes judiciais informaram hoje que o primeiro a ser julgado será o ex-diretor da prisão de Tuol Sleng, Kaing Khek Iev, conhecido como "Duch".

O responsável cambojano da organização do tribunal, Sean Visoth, disse que a convocação oficial será anunciada em julho, e que a corte já trabalha com a previsão de começar o julgamento em setembro.

"Duch", um dos cinco processados pelo genocídio, dirigiu o centro de detenção onde morreram entre 14.000 e 16.000 pessoas no Camboja.

Quase dois milhões de cambojanos foram exterminados pela crise de fome, por doenças e pelos massacres ordenados pela cúpula do Khmer Vermelho, que governou o Camboja de meados de 1975 ao começo de 1979. EFE jcp/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG