Tribunal filipino proíbe emitir documentário sobre ex-presidente

Manila, 1 dez (EFE).- O Tribunal de Apelações das Filipinas ratificou a proibição da emissão de uma documentário biográfico sobre a vida do deposto ex-presidente Joseph Estrada por querer alterar a História e carecer de vozes críticas.

EFE |

Segundo a decisão tornada pública hoje, o longa-metragem só poderá ser emitido nas salas de cinema se for revisto um trecho no qual acusa a atual presidente, Gloria Macapagal Arroyo, de haver promovido sua derrocada em 2001.

Além disso, o documentário aborda os controvertidas eleições de 2004, na qual Arroyo renovou seu mandato em uma votação denegrida de acusações de fraude nas urnas.

"Ang Mabuhay Para Sa Masa" ("Viver para o povo", na língua tagala), que relata a vida e ascensão ao estrelato político do ex-ator de telenovelas, foi vetado pela censura em 2006 após qualificá-lo inicialmente como "X", reservada aos filmes pornográficos.

Apesar de sua fama de bebedor e mulherengo, Estrada é considerado um herói pelos filipinos pobres, que ainda o vêem como o tipo duro mas com coração e similar ao Robin Hood que interpretou na maioria de seus filmes. EFE csm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG