Tribunal eleitoral do Paraguai suspende convenção do Partido Colorado

Assunção, 26 set (EFE).- Um tribunal eleitoral paraguaio suspendeu hoje a convenção extraordinária convocada para amanhã do Partido Colorado, envolvido em crise após perder sua hegemonia de 61 anos no poder nas últimas eleições, realizadas em abril último.

EFE |

O juiz eleitoral Darío Poletti anunciou que a suspensão foi decidida por falhas de procedimento na convocação da convenção, ao amparar uma queixa apresentada por membros do próprio partido.

A decisão judicial prolonga a crise e a incerteza instaladas no centenário Colorado, agora principal partido da oposição, já que o magistrado que ditou a suspensão explicou que cabe recurso a sua resolução.

Dois dirigentes dizem possuir a direção do partido, depois do revés "colorado" frente ao ex-bispo Fernando Lugo, que preside o país desde o 15 de agosto último à frente de uma coalizão de ampla base ideológica.

Uma facção "colorada" liderada pelo ex-presidente Nicanor Duarte instalou no último dia 16 uma direção presidida pela senadora Lilian Samaniego, paralela à que detém desde 31 de julho último o empresário Osvaldo Domínguez Dibb.

Lilian foi escolhida pela maioria dos 90 membros da Junta de Governo do Colorado em um ato desenvolvido fora da sede partidária, enquanto Domínguez foi favorecido por uma decisão judicial por ser o segundo candidato mais votado no pleito interno de 2006. EFE lb/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG