Tribunal de Jenin dita primeira sentença à morte por corte militar palestina

Jerusalém, 7 abr (EFE).- Um tribunal militar palestino da cidade cisjordaniana de Jenin condenou à morte o policial militar Thair Rmailat, no que representa a primeira pena de morte ditada por uma corte militar palestina, informou hoje a agência Maan.

EFE |

Rmailat, de 23 anos e natural de Tulkarem (norte da Cisjordânia), foi condenado à morte por fuzilamento por ter assassinado Alaa Suwairih, um palestino de 21 anos e residente do campo de refugiados da cidade, em outubro de 2006.

Este homicídio impulsionou centenas de parentes e próximos da vítima a destruir propriedades e incendiar comércios da cidade de Tulkarem, em represália.

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, deverá decidir agora se aprova a aplicação da pena de morte ou opta por minimizá-la, ou ordenar uma nova audiência, se aparecerem novas provas.

A família do condenado qualificou a pena de injusta e lamentou que o tribunal tenha rejeitado o pedido de adiar a audiência por uma semana, para dar tempo de se reconciliar com o clã da vítima fatal.

EFE ap/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG