Tribunal de Bruxelas rejeita recurso contra prisão de ex-líder congolês

Bruxelas, 25 jun (EFE) - O ex-vice-presidente da República Democrática do Congo (RDC) Jean-Pierre Bemba, detido por crimes de guerra cometidos na República Centro-Africana, seguirá na prisão, depois que foi rejeitado o recurso que apresentou contra sua detenção.

EFE |

A sala do tribunal de instrução de Bruxelas rejeitou a apelação, dirigida contra a decisão da Câmara do Conselho de Bruxelas que confirmou uma das três ordens de detenção emitidas, informou a agência "Belga".

A rejeição à apelação obrigará o ex-vice-presidente da RDC a continuar detido na prisão de Saint-Gilles, na capital belga.

O líder do opositor Movimento de Liberação do Congo (MLC) foi detido em 24 de maio em Bruxelas após uma ordem do Tribunal Penal Internacional.

Bemba é acusado de quatro delitos de crimes de guerra e dois de crimes de lesa-humanidade, cometidos na República Centro-Africana entre 25 de outubro de 2002 e 15 de março de 2003.

O principal adversário político do presidente da RDC, Joseph Kabila, foi um dos quatro vice-presidentes do país africano durante o período de transição (2003-2006) e vivia exilado em Faro (Portugal) desde abril de 2007. EFE mb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG