Tribunal confirma pena a Fujimori por revistar casa de assessor

Lima, 8 abr (EFE).- Uma sala do Supremo do Peru confirmou hoje a pena de seis anos de prisão contra o ex-presidente Alberto Fujimori pela revista ilegal à casa da esposa do assessor presidencial Vladimiro Montesinos, Trinidad Becerra, em 2000, informou a imprensa local.

EFE |

A Primeira Sala Penal Transitória da Corte Suprema rejeitou o pedido apresentado pela defesa de Fujimori para que se revisasse a sentença, imposta em 11 de dezembro de 2007, e confirmou a decisão, que responsabiliza o ex-governante do crime de usurpação de funções em agravo do Estado.

A sala considerou que a condenação teve respaldo na lei, porque, durante o julgamento, o direito a um processo justo não foi violado.

A decisão desta sala do Supremo é inapelável e se transforma na primeira sentença totalmente efetiva que o ex-governante (1990-2000) precisará cumprir, após ter sido condenado, na terça-feira, em primeira instância, a 25 anos de prisão por crimes de lesa-humanidade. EFE dub/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG