Tribunal condena eBay por vender produtos piratas da Louis Vuitton

Paris, 11 jul (EFE) - O Tribunal de Apelação de Paris confirmou hoje a sentença que condena o site de leilões eBay, o qual deve indenizar o grupo de luxo francês Louis Vuitton Moet Hennessy (LVMH) por ter vendido produtos piratas com várias de suas marcas e burlar suas redes de distribuição seletiva.

EFE |

No dia 30 de junho, o Tribunal de Comércio da capital francesa tinha imposto ao eBay o pagamento de cerca de 39 milhões de euros para indenizar várias filiais da LVMH.

Hoje, o grupo de luxo divulgou em comunicado que sobre a empresa de leilões pela internet também pende a ameaça de uma multa de 50 mil euros diários se esta não suspender a venda de produtos das marcas Dior, Guerlain, Givenchy e Kenzo.

Também indicou que os magistrados em apelação, além de confirmarem a jurisprudência do Tribunal de Comércio, impuseram ao eBay o pagamento de 10 mil euros.

O site de leilões tinha recorrido da sentença do Tribunal de Comércio por considerar que respondia principalmente ao "prestígio" da LVMH.

A origem do caso foi um processo da LVMH, que reivindicava um total de 50 milhões de euros por considerar que o eBay tinha autorizado, de forma voluntária, a utilização de sua plataforma para pôr à venda produtos pirateados.

O grupo francês também acusa o site de comercializar cosméticos e perfumes por um canal de distribuição que não é o autorizado pela empresa proprietária dessas marcas. EFE ac/ab/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG