Bangcoc, 31 jul (EFE).- O tribunal especial que julga a líder do movimento democrático birmanês, Aung San Suu Kyi, adiou hoje a divulgação de seu veredicto para o próximo dia 11.

Vencedora do Prêmio Nobel da Paz em 1991, Suu Kyi foi acusada de violar sua prisão domiciliar ao abrigar em sua casa durante duas noites um americano que invadiu seu domicílio depois de burlar a segurança. EFE tai/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.