Tribunal adia veredicto de líder da oposição em Mianmar

O veredicto do caso da líder da oposição em Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi adiado para 11 de agosto. O resultado do julgamento de Suu Kyi era esperado nesta sexta-feira.

BBC Brasil |

Mas diplomatas presentes no julgamento, realizado na capital, Yangun, disseram à BBC que a corte decidiu adiar a decisão.

Ainda não foram revelados os motivos que levaram a corte a decidir pelo adiamento do veredicto.

Os governantes de Mianmar alertaram aos apoiadores da líder que não façam protestos contra a decisão.

Julgamento
Suu Kyi foi levada à prisão no dia 14 maio acusada de ter violado os termos de sua prisão domiciliar depois que um americano conseguiu ultrapassar os guardas e atravessar a nado o lago perto de sua casa até alcançar o local.

Se for considerada culpada, ela pode ser condenada a cinco anos de prisão.

O processo vem sendo criticado como sendo uma forma encontrada pelos militares para manter a líder da oposição presa até depois das eleições programadas para o ano que vem.

O partido de Suu Kyi, Liga Nacional para Democracia, venceu a última eleição no país em 1988, mas nunca conseguiu assumir o poder.

Suu Kyi, de 64 anos, passou cerca de 14 dos últimos 20 anos presa, a maior parte deste período em prisão domiciliar em Yangun.

Inicialmente esperava-se que o julgamento durasse alguns dias, mas os procedimentos já duram mais de dois meses.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG