Tribunal adia julgamento contra suposto autor de atentados em Casablanca

Rabat, 9 mai (EFE).- O Tribunal de Apelação da localidade marroquina de Salé adiou até 15 de maio a audiência do julgamento contra Hicham Khadiri, suspeito de envolvimento nas explosões ocorridas em Casablanca no ano passado, nas quais morreram sete terroristas suicidas e um policial.

EFE |

A decisão foi tomada nesta quinta-feira à noite diante do pedido dos advogados de obter mais tempo para preparar a defesa do acusado, que foi detido em 21 de janeiro no aeroporto de Casablanca, após ter sido expulso da Itália, informaram hoje fontes oficiais.

O detido é acusado de "formação de quadrilha a fim de preparar e cometer atos terroristas, dentro de um projeto coletivo destinado a atentar contra a ordem pública mediante a violência e o terror", e de manter "reuniões sem autorização", segundo a agência "MAP".

Hicham Khadiri era procurado por envolvimento nas explosões ocorridas em Casablanca em março e abril de 2007.

Em 10 de abril do ano passado, três terroristas se suicidaram detonando seus explosivos, e outro foi morto a tiros pela Polícia em Casablanca.

Nesse incidente, também morreu um inspetor de Polícia, em conseqüência de uma das explosões.

Quatro dias depois, dois terroristas se suicidaram na rua Moulay Youssef de Casablanca, perto do Consulado Geral dos EUA e da Casa da América, deixando uma pessoa levemente ferida.

Antes, em 11 de março, um terrorista morreu ao explodir a bomba que levava consigo em um cibercafé, também em Casablanca. EFE mgr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG