Treze iraquianos e um soldado americano morreram e mais de 70 pessoas ficaram feridas, numa série de atentados domingo no Iraque.

Um soldado americano morreu e outros dois ficaram feridos num atentado suicida em Bagdá, anunciou o exército dos Estados Unidos, que atribuiu a autoria do ataque à rede Al-Qaeda.

Uma unidade americana havia seguido para o bairro de Tarmiya, norte de Bagdá, onde ocorreu a explosão de uma bomba artesanal. "Pouco tempo depois da chegada da unidade se seguiu o atentado suicida", diz a nota do Exército. Um camicaze detonou o cinturão de explosivos que levava.

Esta morte eleva a 4.137 o número de militares americanos mortos no Iraque desde a invasão de março de 2003, segundo contagem elaborada pela AFP a partir dos dados do site independente icasualties.org.

Outros atentados foram praticados em Janaqin, a 200 km a nordeste de Bagdá, com a explosão de um carro-bomba diante da prefeitura e em Madaín, na entrada sul da capital iraquiana, informou polícia.

kat/tp/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.