Três terroristas são condenados a 108 anos de prisão no Reino Unido

LONDRES - Três homens declarados culpados por um complô desativado em 2006 para cometer atentados com explosivos líquidos em voos transatlânticos entre o Reino Unido e a América do Norte foram condenados nesta segunda-feira a um total de 108 anos de prisão.

Redação com agências internacionais |

Abdullah Ahmed Ali, de 28 anos e considerado o cérebro da conspiração, foi condenado a um mínimo de 40 anos em prisão, uma das sentenças mais longas ditadas nos últimos anos no Reino Unido por crimes de terrorismo.

Os três homens, Abdullah Ahmed Ali, 28 anos, Tanvir Hussain, 28 anos, e Assad Sarwar, 29 anos, foram considerados culpados pelo tribunal de Woolwich (sudeste de Londres) de participação em um complô para cometer atentados em aviões com explosivos líquidos escondidos em garrafas de plástico de refrigerante.

De acordo com o promotor, eles pretendiam provocar "uma série de explosões coordenadas a bordo de vários aviões transatlânticos" com bombas caseiras fabricadas com explosivos líquidos que deviam ser misturados a bordo dos aparelhos.

Os voos, para o Canadá e os Estados Unidos, partiriam do aeroporto de Heathrow, na capital britânica, e deveriam atravessar o oceano ao mesmo tempo.

* Com EFE e AFP

Leia mais sobre terrorismo

    Leia tudo sobre: terrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG