Três suspeitos de ataque são detidos com foguetes em Bagdá

Bagdá, 16 set (EFE).- O comando militar americano no Iraque informou hoje sobre a detenção de três pessoas que estariam vinculadas ao ataque com foguetes registrado na terça-feira, em Bagdá, coincidindo com a visita do vice-presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden.

EFE |

Os três detidos foram capturados ontem pouco depois do lançamento dos foguetes e foram apreendidas com eles barras de metal que serviram como plataformas de lançamento, segundo um comunicado das tropas dos EUA no Iraque.

No ataque, morreram uma mulher e sua filha, já que um dos foguetes, que tinham como alvo a Zona Verde de Bagdá, desviou e caiu em uma zona residencial próxima, disseram testemunhas à Agência Efe.

Segundo o comunicado oficial, a detenção dos três suspeitos foi resultado da "rápida reação" das forças de segurança iraquianas e tropas americanas, que foram ao local de onde se acreditava que os foguetes tinham sido lançados.

Ao chegar a esse local, as tropas iraquianas e americanas foram recebidas com disparos de armas leves a partir de uma casa da área do lançamento.

Enquanto faziam frente a esses disparos, outra unidade deteve três iraquianos e confiscou três barras de metal de lançamento "que se acredita que tenham sido usados para o ataque", acrescenta o comunicado.

A nota oficial afirma que as forças conjuntas continuaram suas operações para localizar os responsáveis pelo ataque com armas leves, possivelmente vinculados aos três detidos.

A ação foi assumida hoje pelo Exército Mujahedin, que foi um dos principais grupos insurgentes no Iraque e parte do conglomerado que se uniu à Al Qaeda para formar o Estado Islâmico do Iraque. EFE ag/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG