Três supostos membros da Al-Qaeda são acusados de tráfico de drogas

Três supostos membros da Al-Qaeda chegaram nesta sexta-feira a Nova York, onde serão julgados por tentar montar uma rede de tráfico de drogas internacional com a cumplicidade da guerrilha colombiana das Farc, informou em comunicado o promotor americano Preet Bharara.

AFP |

"O caso mostra o surgimento de uma preocupante aliança entre a Al-Qaeda e o tráfico internacional de drogas", declarou Bharara.

"Ao entrar no ramo do tráfico de drogas, os terroristas nos dão mais oportunidades de reprimi-los e de cortar suas fontes de financiamento", destacou.

Urmar Issa, Haruna Ture e Idriss Abelrahman são acusados de terem contactado agentes da DEA, a Agência Antidrogas dos Estados Unidos, que se fizeram passar por membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), para oferecer à mais antiga guerrilha de esquerda da América Latina a proteção da Al-Qaeda para transportar centenas de quilos de cocaína entre a África Ocidental e a Espanha. Alvos de uma ordem de captura internacional dos Estados Unidos, eles foram presos em Gana no dia 16 de dezembro.

Eles também mencionaram a possibilidade de sequestrar estrangeiros para "arrecadar dinheiro para a causa", afirmou o departamento de Justiça americano em comunicado.

Os três homens são acusados de conspiração para o narcoterrorismo e podem ser condenados à prisão perpétua.

mso/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG