Três soldados britânicos e dois americanos morreram no Afeganistão

Três soldados britânicos e dois dos Estados Unidos morreram em ataques no sul do Afeganistão, informou a Otan nesta quinta-feira, enquanto milhares de homens participam de operações contra os talibãs às vésperas das eleições presidenciais da próxima semana.

AFP |

Os três soldados britânicos perderam a vida nesta quinta-feira em uma explosão quando realizavam uma patrulha a pé nas imediações de Sangin, na província de Helmand, anunciou o Ministério da Defesa (MoD) em um comunicado divulgado em Londres.

Essas baixas elevam para 199 o número de militares britânicos mortos desde a invasão liderada pelos Estados Unidos no país, no final de 2001.

As mortes dos britânicos também foram anunciadas pela Força Internacional de Assistência à Segurança da Otan (Isaf) que, além disso, informou também a respeito da morte de dois soldados norte-americanos em outros incidentes no sul do Afeganistão, no quarta-feira e nesta quinta.

Um dos militares norte-americanos mortos foi vítima de uma explosão e o outro foi morto durante "um ataque armado direto", acrescentou a nota da Isaf.

As várias baixas registradas desde o início de julho estão relacionadas ao lançamento de duas operações das forças da Otan -uma britânica e outra norte-americana- contra os bastiões talibãs do sul do Afeganistão para tentar pacificar a região antes das eleições de 20 de agosto.

Cerca de 30 militares da força internacional morreram em agosto, segundo o registro divulgado pelo site icasualties.org.

Julho foi o mês mais sangrento para as tropas internacionais desde 2001, com 76 mortos, segundo o mesmo site. A maior parte das mortes foi provocada por artefatos explosivos.

Mais de 100.000 militares estrangeiros estão mobilizados atualmente no Afeganistão. Dois terços deles são norte-americanos. As tropas britânicas e canadenses desempenham um importante papel no sul do país, a zona mais perigosa e violenta.

br/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG