Beirute, 8 mai (EFE).- Três pessoas foram presas hoje no sul do Líbano acusadas de pertencer a uma rede de espionagem israelense, o que eleva a 18 o número de detidos nos últimos meses sob a mesmo acusação.

Fontes dos serviços de segurança libaneses disseram à Agência Efe que dois dos suspeitos foram detidos na madrugada passada na aldeia de Ghaziye, nas proximidades de Sidon.

Outra pessoa foi detida na localidade de Bint Jbeil, também no sul do Líbano e próxima à fronteira com Israel, acrescentaram as fontes.

No domingo passado, um militar e sua esposa foram detidos no subúrbio de Beirute, e outras três pessoas acabaram presas nas proximidades de Nabatiyeh.

Com estas detenções, sobe para 18 o número de pessoas detidas nos últimos meses por supostamente trabalhar para o Mossad, o Serviço Secreto israelense no exterior. EFE ks/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.