Os três reféns alemães liberados na sexta-feira por seus seqüestradores após cinco dias de cativeiro no Iêmen continuam neste sábado na capital Sanaa, ao contrário do dito anteriormente pela embaixada alemã.

Mais cedo, um responsável da embaixada anunciou que os ex-reféns haviam partido em avião para seu país de origem.

"A arquiteta alemã Julia Thielebein, que trabalha no Iêmen há dez anos, e seus pais, que a estavam visitando quando foram seqüestrados, mudaram de programação no último momento e, ao meio dia, ainda estavam em Sana", indicou uma fonte próxima à embaixada da Alemanha.

A fonte não informou as razões da mudança de programação, nem quando os três deixarão o Iêmen.

Seqüestrados domingo, os três alemães foram liberados ontem graças à mediação de um chefe da tribo dos Bani Dhabyane, à qual pertencem os seqüestradores.

mou/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.