Três pessoas são executadas por espionar para EUA em área tribal paquistanesa

Islamabad, 5 jan (EFE).- Três pessoas acusadas de espionagem pelos talibãs paquistaneses apareceram assassinadas no noroeste do Paquistão, informou hoje o canal Geo TV.

EFE |

Os cadáveres apareceram na cidade de Naurak, situada na demarcação tribal do Waziristão do Norte, junto com notas que acusavam os executados de "espionar para as forças americanas" no Afeganistão.

Localizada junto à fronteira afegã, Waziristão do Norte é uma das áreas do Paquistão com maior presença dos fundamentalistas talibãs.

Tanto os talibãs paquistaneses quanto os afegãos procedem majoritariamente da etnia pashtun, dividida pela fronteira que separa os dois países, mas com uma forte solidariedade entre suas tribos.

Os Estados Unidos consideram que as áreas tribais paquistanesas, que nunca estiveram sob completo controle do Estado, servem de cobertura para os talibãs e dirigentes da rede terrorista Al Qaeda.

Nos últimos meses, a área foi cenário de uma campanha de bombardeios seletivos por aviões americanos, que contam com o apoio tácito das autoridades paquistanesas. EFE igb-daa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG