Três pessoas atearam fogo ao próprio corpo no centro de Pequim, na China, nesta quarta-feira, segundo a imprensa estatal do país. O grupo, composto por dois homens e uma mulher, estava em um carro em um cruzamento movimentado, em um bairro comercial perto da famosa Praça da Paz Celestial.

Todos os três foram resgatados com vida. Dois foram levados a um hospital com ferimentos. De acordo com o órgão de Segurança Pública Municipal de Pequim, nenhum deles corre risco de vida.

Segundo um comunicado da polícia chinesa, as pessoas no veículo teriam vindo do interior até Pequim para buscar soluções "para problemas pessoais", sem explicar quais seriam estas questões.

Recentemente, entretanto, muitas pessoas têm ido à Pequim, vindos de diversas partes do país, buscando soluções para problemas com autoridades locais, antes das sessões legislativas anuais que começam no próximo dia 5.

Na segunda-feira, o governo admitiu que o número de desempregados no interior chinês é de cerca de 20 milhões.

Nos últimos anos, alguns chineses têm usado o recurso de atear fogo ao próprio corpo para atrair a atenção para várias causas.

Desde o massacre da Praça da Paz Celestial, em 1989, quando forças do governo reprimiram estudantes que faziam uma manifestação pró-democracia, o local virou palco de todo tipo de protesto. A circulação de veículos e pedestres na praça é vigiada de perto pela polícia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.