Três mortos e 17 hospitalizados por contaminação de resíduo plástico tóxico

Pequim - Três pessoas morreram e outras 17 foram hospitalizadas no leste da China com intoxicação por um resíduo plástico não identificado proveniente de uma fábrica química, segundo informou hoje a agência oficial de notícias Xinhua.

EFE |

As autoridades locais indicaram que três dos afetados são bebês e foram internados ontem a noite no hospital Número 1 de Hangzhou, capital da província oriental de Zhejiang.

Do total de desabrigados, sete são menores de idade.

A intoxicação aconteceu na cidade de Dongyang, onde os trabalhadores de um depósito de lixo adoeceram no domingo passado quando estavam carregando resíduos plásticos, segundo uma fonte não identificada do Governo local.

Os operários têm idades de entre 39 e 52 anos.

Um dos afetados, chamado Lin Xianghong, assinalou que um companheiro comprou os resíduos em uma planta química de Dongyang e ele o adquiriu com o objetivo de reciclá-los.

Os operários do depósito de lixos começaram a sentir sintomas como suor, febre e transtornos na pele.

As autoridades locais abriram uma investigação para esclarecer as causas deste envenenamento por resíduos tóxicos.

Este novo acidente se produz depois que nas últimas semanas milhares de crianças em toda China tenham registrado altos níveis de chumbo no sangue devido à contaminação procedente de fundições locais.

As autoridades censuraram qualquer informação sobre o caso e intimidaram aos pais das crianças afetadas, uma medida similar à aplicada desde há um ano aos pais dos menores envenenados com leite contaminada com melamina.

No último dia 11 de setembro completou um ano do escândalo da melamina, protagonizado pela empresa Sanlu, no qual morreram seis bebês e outros 300 mil intoxicados, pelo que os familiares decidiram realizar uma reunião no fim de semana.

O Birô de Segurança Pública deteve no dia seguinte a vários dos pais que assistiram ao encontro, segundo o porta-voz dos familiares, Zhao Lianhai, fundador do grupo que representa aos pais descontentes com as compensações para o tratamento médico de seus filhos.

Na China, um dos países mais poluídos do mundo, o Governo deu durante décadas prioridade ao desenvolvimento em detrimento do meio ambiente e a saúde cidadã, por isso são frequentes os casos de intoxicação em massa, acidentes de trabalho e inclusive casos massivos de câncer.

Leia mais sobre: China

    Leia tudo sobre: acidentechinaintoxicação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG