Artefato explodido à distância deixou 15 mortos e 20 feridos no dia 28 de abril em um café de Marrakech

Três marroquinos foram detidos nesta quinta-feira, como parte da investigação sobre o atentado em Marrakesh, que deixou 15 mortos no dia 28 de abril.

Um artefato explosivo acionado à distância foi usado na ação, segundo o ministro do Interior do Marrocos, Taeb Cherkaoui. "As investigações mostram (que a bomba era composta) de nitrato de amônia do explosivo TATP, assim como pregos", declarou o ministro.

Explosão danifica prédio de café popular entre turistas que visitam Marrakech, no Marrocos
AP
Explosão danifica prédio de café popular entre turistas que visitam Marrakech, no Marrocos
Segundo o Ministério do Interior marroquino, dois franceses, dois canadenses e um holandês foram identificados entre os 15 mortos do atentado que aconteceu em Marrakech. Dois marroquinos também foram identificados entre as vítimas.

O atentado em Marrakech deixou 20 feridos, incluindo franceses e holandeses. Segundo autoridades, o quadro de saúde dos estrangeiros não é grave.

O ataque aconteceu em um café e restaurante bastante popular entre turistas, o Argana, localizado na praça Djemma el-Fna.

Al-Qaeda

Segundo o ministro do Interior marroquino, Taib Cherqaoui, o estilo de arquitetar o ataque se parece com os realizados pela Al-Qaeda. "O jeito nos lembrou o estilo geralmente utilizado pela Al-Qaeda", disse. "E isso nos levar a pensar que há a possibilidade de mais perigo adiante".

Um turista britânico que estava próximo ao local da explosão relatou momentos de tensão. "Houve um grande barulho, muita fumaça começou a sair e destroços caíam do céu", contou Andy Birnie. "Centenas de pessoas correram, em pânico."

Ninguém assumiu autoria pelo pior ataque no Marrocos desde 2003. Autoridades marroquinas desmantelaram células do grupo diversas vezes e chegou a impedir alguns atentados. Milhares de islamitas, suspeitos ou culpados de terrorismo, estão em prisões marroquinas.

O pior ataque da história do Marrocos aconteceu em 2003 em Casablanca e deixou 45 mortos - incluindo dois homens-bomba. Acredita-se que um grupo militante islâmico tenha sido responsável pelo atentado.

*Com AFP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.