Tamanho do texto

Três jovens judeus brasileiros foram feitos reféns por alguns minutos nesta segunda-feira em um hotel de Varsóvia por um indivíduo de um país do Oriente Médio, antes de serem libertados pela polícia polonesa.

"O homem, identificado como Mohamed A., de 23 anos, se trancou com os três jovens judeus em um quarto do hotel. Disse que tinha explosivos e ameaçou detoná-los", disse à AFP Marcin Szyndler, porta-voz da polícia da capital da Polônia.

Os reféns, todos de 16 anos, viajaram para a Polônia com um grupo de jovens para participar, na quinta-feira passada, na Marcha dos Vivos, organizada anualmente no antigo campo de concentração de Auschwitz-Birkenau, em memória dos seis milhões de judeus exterminados pelos nazistas durante o holocausto.

"A polícia conseguiu libertar rapidamente os reféns e controlou sem problemas o seqüestrador, que vinha de um país do Oriente Médio. A nacionalidade está sendo verificada no momento. Tudo o que posso dizer no momento é que não é palestino", disse o porta-voz.

"Os jovens estão sãos e salvos. Não quiseram receber atendimento médico", disse Szyndler.

Em relação ao agressor, o porta-voz da polícia disse que não estava com explosivos e se encontrava embriagado.

mc/fp