Três homens são presos acusados de tráfico de crianças haitianas

Soldados dominicanos prenderam nesta segunda, na província fronteiriça de Dajabón, três haitianos acusados de tráfico de pessoas e recuperaram 16 menores da mesma nacionalidade, que eram transportados de Porto Príncipe até a cidade de Santiago (norte da República Dominicana).

EFE |

Segundo o Corpo Especializado de Segurança Fronteiriça Terrestre (Cesfront), os haitianos Antonie Jean-Pierre, François Actuan Jean e Paúl Alfonside Dorcevill foram detidos às margens do rio Massacre, que separa a República Dominicana do Haiti.

As autoridades militares disseram que os menores - oito meninas e oito meninos -, com idades entre sete e 16 anos, eram transportados em um jipe. Do lado dominicano da fronteira havia outros três haitianos que os esperavam em um veículo, mas conseguiram fugir.

Alguns dos adolescentes revelaram a oficiais do Cesfront que seus pais em Porto Príncipe lhes disseram que viajariam para a República Dominicana garantindo que poderiam estudar e "não passariam fome".

Embora o Cesfront acredite que os três haitianos capturados e os que escaparam fazem parte de uma rede de tráfico de pessoas pela fronteira dominicano-haitiana.

As autoridades haitianas disseram que investigam a situação para saber se os menores, principalmente as meninas, sofreram abusos sexuais, "já que muitas delas apresentam um perfil nervoso e triste, características próprias das meninas quando são violadas", segundo assinalaram.

Organizações dominicanas e haitianas denunciaram um aumento no tráfico de crianças do Haiti para o território dominicano após o terremoto do último dia 12 de janeiro.

Segundo as entidades, a maioria dos menores envolvidos no tráfico de pessoas é levada à cidade de Santiago, onde são obrigados a pedir esmolas nas ruas.

Leia mais sobre tráfico de crianças

    Leia tudo sobre: haiti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG