Nova York, 18 dez (EFE).- Três indivíduos ligado à Al Qaeda e detidos em Gana esta semana chegaram hoje a Nova York, onde enfrentarão penas de prisão perpétua por ajudar as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) com o transporte de cocaína de Mali para a Espanha.

O promotor federal do distrito sul de Manhattan, Preet Bharara, disse hoje que Omar Issa, Haruna Ture e Idris Abelraman chegaram esta manhã ao juizado do Distrito Sul de Nova York, onde terão que responder por suas acusações.

As autoridades americanas consideram que os três conspiraram para cometer atos de "narcoterrorismo", um crime que pode resultar em uma pena mínima de 20 anos de prisão e máxima de prisão perpétua.

Além disso, são acusados de prestar apoio material a uma organização terrorista estrangeira, o que poderia resultar em uma condenação de outros 15 anos, ou mais, de prisão.

Segundo o fiscal, este caso é o primeiro no qual acusações de narcoterrorismo são associadas à Al Qaeda, uma organização que, segundo a acusação, foi fundada em 1989 com o principal propósito de atacar os Estados Unidos.

Issa, Ture e Abelraman, que se declaram abertamente ligados à Al Qaeda, foram detidos em Gana na quarta-feira a pedido das autoridades americanas. EFE mgl/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.